Posts com tag “equipamentos para laboratório”

Luxímetro digital portátil – Como funciona o modelo HI 97500

mar 31, 2011 Postado na Categoria: Equipamentos para Laboratório

O luxímetro é um equipamento para laboratório utilizado para medir a intensidade de iluminação, ou seja, a quantidade de luz dentro de um ambiente. O HI 97500, modelo de luxímetro portátil, é indicado para essa análise, pois oferece resultados precisos e é de fácil utilização.

Com o luxímetro portátil modelo HI 97500 é possível fazer análises em diferentes localizações, perto ou mesmo longe, sem qualquer interferência do utilizador. Foi projetado para efetuar medições de luminosidade de maneira simples e é resistente à umidade, o que garante análises externas sem nenhum problema.

Os luxímetros possuem três gamas de medição que podem ser escolhidas através do botão RANGE, além da  função “desligar automático” quando não está em uso, garantindo cerca de 200 horas de utilização.

Medir a intensidade da luz em um ambiente é importante porque diversas análises precisam de iluminação e o excesso ou falta dela podem fazer com que os resultados não sejam precisos. Além desses fatores, a baixa ou alta luminosidade pode trazer danos à saúde de quem está no ambiente como fadiga, catarata e úlcera de córnea.

A preocupação com a iluminação ambiente é tão importante que existem normas que indicam qual a intensidade de luz ideal em determinado ambiente, visando garantir a iluminação adequada à natureza da atividade.

Para mais especificações técnicas acesse: luxímetro portátil


Leia Mais

Como medir o pH do solo? – O uso do medidor de pH

mar 25, 2011 Postado na Categoria: pHmetro

O uso do medidor de pH do solo é bastante comum na agricultura pois é o equipamento ideal para saber o índice de pH do solo.  É um instrumento de simples utilização, tecnicamente avançado e indica no seu visor a leitura de pH e a de temperatura.

Como medir o pH do solo?

Com o medidor de pH do solo, no caso da medição direta, primeiro é necessário fazer um furo no terreno, utilizando o perfurador (fornecido), logo após insere-se o Eletrodo e faz-se a medição. Em caso de terrenos muito secos, recomenda-se umedecer um pouco.

Para obter resultados mais precisos ou em caso de terrenos com muitas pedras –o que pode danificar o eletrodo – pode-se preparar uma amostra do terreno com a solução fornecida, deixar descansar durante alguns minutos e fazer a medição.

Por que medir o pH do solo?

O ph é um índice que indica se o item analisado está ácido, neutro ou alcalino. No caso do solo, o pH indica se o solo é fértil ou não, ou seja, se ele apropriado para o cultivo de plantas. Na agricultura, o valor ideal de pH está entre 5,5 a 5,8 e pode variar de acordo com sua composição, concentração de sais, metais e outras substâncias orgânicas adicionadas ao prepará-lo para o plantio. Valores de pH menores que 7 são considerados ácidos, aproximados de 7 considerados neutros e acima de 7 são considerados alcalinos.

O ph do solo pode influenciar na coloração das plantas, por exemplo, no caso das hortências. Em solos onde o pH é ácido, as hortências tendem a adquirir a coloração azul, já nos solos alcalinos, adquirem a cor rosa.

Clique para conhecer mais especificações sobre o medidor de pH do solo.

Leia Mais

Medidor de Oxigênio Portátil e a criação de peixes

mar 18, 2011 Postado na Categoria: Equipamentos para Laboratório

O medidor de oxigênio portátil modelo HI-9146 é um equipamento de laboratório que pode ser usado em análises feitas a campo, ideal para piscicultura. Equipamentos como esse auxiliam no tratamento das águas e garantem sua qualidade.

É resistente à água, possui microprocessador dotado de calibração e compensação de temperatura, que mede e indica a concentração de oxigênio dissolvido (em mg/l ou em %) e a temperatura da solução a ser analisada.

É normalmente utilizado para determinar a quantidade de oxigênio dissolvido nos variados tipos de solução. Pode ser utilizado também em tratamento de água e esgoto, controle de qualidade, laboratórios, mineração.

O controle do oxigênio dissolvido na água é de fundamental importância para que haja vida aquática nela. No caso da criação de peixes é um tipo de análise que deve ser feita constantemente, caso contrário, pode levar toda a criação à morte.

oxigênio na água tem origem em duas fontes: oxigênio da atmosfera dissolvido diretamente e do oxigênio que provém da fotossíntese de plantas aquáticas.

O nível de oxigênio na água é determinado através da quantidade resíduos orgânicos presentes nela, pois os microorganismos utilizam o oxigênio para os decompor. Assim, quanto maior a carga de matéria orgânica, maior o número de microorganismos decompositores e, consequentemente, maior consumo de oxigênio. Os resíduos orgânicos são encontrados, por exemplo, no esgoto doméstico e resíduos industriais.

O nível de oxigênio dissolvido nas águas naturais varia de 0 a 19mg/L, porém um teor de 5 a 6mg/L já é suficiente para a habitação variada de peixes.

Além do oxigênio há outros fatores que influenciam na qualidade da água da criação de peixes como a temperatura da água, velocidade e tipo de fluxo, altitude, quantidade de matéria em suspensão, quantidade de nutrientes, profundidade, arborização e, é claro, a poluição.

Leia Mais

Qualidade do Vinho – Por que medir a acidez do vinho?

mar 03, 2011 Postado na Categoria: Indústria Alimentícia

Foto de smcgee.

Você conhece a qualidade do vinho que consome? O vinho é o acompanhante na hora da refeição de muitas pessoas e não sabemos o que garante a qualidade em nossa mesa. Um dos fatores a se analisar para garantir a qualidade dos vinhos é a sua acidez e nesse artigo vamos falar um pouco sobre sua importância.

A acidez do vinho é essencial para a sua vitalidade, influenciando no sabor final, em sua cor e tempo de vida. É responsável pelas sensações de frescor percebidas pelo nosso paladar e, quando apresenta medida exata, estimula a salivação e melhor degustação, por isso a importância do seu controle. É composta pela acidez fixa e volátil, formando a acidez total.

Acidez fixa: são os ácidos que não se libertam por ebulição ou destilação do vinho. Quando a acidez fixa é mais forte quer dizer que a acidez volátil está mais baixa, pois as bactérias não conseguem trabalhar em ambientes muito ácidos. Ex: Ácido tartárico, málico e cítrico.

Acidez volátil: são os ácidos produzidos nas reações químicas que ocorrem durante a maturação do vinho. Ex: Acido Acético, propanóico e butanóico.

Acidez total: é a acidez titulável que inclui tanto os ácidos fixos como os voláteis.

A acidez do mosto (sumo de uvas frescas obtido antes de passar pelo processo de fermentação) e do vinho podem ser avaliadas através da determinação do pH, da acidez total e da concentração individual dos ácidos orgânicos.

O equipamento ideal para fazer a análise da acidez do vinho é o Mini Titulador para análise de acidez total no vinho – Modelo HI-84102, que foi projetado especificamente para determinar essa análise, facilitando o trabalho nos laboratórios. Possui interface simples e eficaz, onde a análise e todos os cálculos são automáticos e os resultados podem ser vistos em visor de LCD. Os laboratórios que possuem esse equipamento e fazem suas análises a partir dele,  garantem com mais eficácia a qualidade do vinho.

Leia Mais

Estufa de Cultura Bacteriológica

fev 14, 2011 Postado na Categoria: Equipamentos para Laboratório

A estufa de cultura bacteriológica é utilizada nos laboratórios de investigação, laboratórios de patologias clínicas, microbiologia, etc. As culturas bacteriológicas são incubadas à temperatura constante, geralmente 36,5°C, por tempo variável, para crescimento e multiplicação dos microorganismos.

O modelo SP-200 da Estufa de Cultura Bacteriológica é recomendado para uso em laboratório. O equipamento é fabricado de acordo com as normas da ANVISA (Agencia Nacional de Vigilância Sanitária) e é registrado no Ministério da Saúde.

O aparelho vem equipado com controlador eletrônico microprocessado, programação e indicação digital da temperatura, através de termômetro digital com as funções programáveis com alarme sonoro e dupla função de display, uma para a programação e outra para indicação digital da temperatura.

Como trabalha com uma faixa de 65°C, a estufa de cultura bacteriológica modelo SP-200 possui porta interna de vidro temperado que permite a visualização interna da câmara sem perder o calor e a estabilidade térmica. Possui também porta a esquerda e abertura para a direita, permitindo a fácil colocação e retirada dos materiais no interior da mesma, com sistema de fecho magnético.

Para conhecer outros modelos acesse: estufa de cultura bacteriológica


Leia Mais

Espectrofotômetro e sua aplicação

fev 09, 2011 Postado na Categoria: Equipamentos para Laboratório

O espectrofotômetro é um equipamento para laboratório que permite comparar a radiação absorvida ou transmitida por uma solução que contém quantidade desconhecida de soluto (substância que pode ser dissolvida) e uma quantidade conhecida da mesma substância.

Há diversos modelos de espectrofotômetro, cada qual com seu preço e sua aplicação específica e é necessário escolher o equipamento adequado para melhor funcionamento.

Aplicações do Espectrofotômetro

São variados os modelos e aplicações desse equipamento, como: açúcar e álcool, rações, corantes naturais e alimentos, uso geral em universidades, indústrias de bebidas, sucos e refrigerantes, além da aplicação em biologia molecular, bioquímica, biologia celular e imunologia.

Há ainda outros modelos de espectrofotômetro que tem aplicação na área farmacêutica, de cosméticos, botânica, farmácia de manipulação, análise de mel, análises clínicas, indústria e pesquisa, dentre outras áreas. O importante nesse caso é pesquisar e ver qual é o modelo ideal para a aplicação que você necessita.

Para conhecer os modelos e aplicações do espectrofotômetro acesse: espectrofotômetro


Leia Mais

Banho Termostático e Ultratermostático – Conheça

dez 20, 2010 Postado na Categoria: Equipamentos para Laboratório

O banho termostático é um equipamento de laboratório que, através de um controle digital, deixa a amostra na temperatura que o usuário necessita para determinadas reações na análise.

Diferença entre banho termostático e banho ultratermostático

O banho termostático é utilizado para manter a temperatura ambiente acima de 0°C, ou seja, a temperatura positiva das soluções. Já o banho ultratermostático é responsável por manter a temperatura ambiente abaixo de 0°, ou seja, temperatura negativa das soluções.

Conheça alguns modelos

Banho Termostático de Precisão – Com Bomba de Circulação – modelos TBC: é um equipamento que proporciona maior homogeneização e precisão do líquido do banho. Possui circulação externa para a termostatização de aparelhos tais como: Espectrofotômetros, Polarímetros, Refratômetros, Viscosímetros e recipientes que tem uma dupla câmara.

Banho Termostático – Analógico – modelos TBN: banhos termostáticos com gabinete externo, a regulagem analógica é por meio de um termostato capilar e possui duas gamas de temperatura diferente – Ambiente +5ºC até 110ºC e até 200ºC.

Banho Ultratermostático – marca Sp Labor: Construído em chapa de aço inox escovado, Função de aquecimento e resfriamento e faixa de temperatura entre -20°C e +120°C.

Leia Mais

pHmetro de bancada HI 2221 – Conheça

dez 01, 2010 Postado na Categoria: pHmetro de bancada

O pHmetro de bancada de ORP/Temperatura – mod HI 2221 é um equipamento para laboratório utilizado para análises de pH, ORP e Temperatura de soluções. O modelo HI 2221 apresenta características mais modernas e eficazes para uma análise com resultados mais precisos.

Faz análises na gama de -2.00 a 16.00 pH e Gama de ±699,9; ± 2000 mV e com precisão de  ± 0,01 pH e a temperatura é de ± 0,2°C. Tem capacidade de corte de até 100 pontos e compensação automática ou manual de temperatura de -20°C a 120°C. Registra manualmente até 200 registros de log e intervalo de até 500 registros.

GLP (boas práticas laboratoriais): conjunto de funções que permitem o armazenamento e recuperação de dados sobre a manutenção e dados do eletrodo. Todos os dados sobre o pH, Rel mV, CE e naCl são armazenados e o utilizador pode rever quando necessário.

Calibração

O pHmetro de bancada de ORP/Temperatura possui até 5 pontos de calibração de pH, com 7 e 2 buffers padrão personalizado. Possui Lembrete de Expiração de Calibração que permite ao utilizador definir o número de dias antes da próxima calibração necessária e a quantidade de dias pode ser ajustada de 1 a 7 dias ou desativado. Os dados da última calibração são armazenados automaticamente após uma calibração bem sucedida.

É um equipamento para laboratório compatível com PC via USB e vem com manual de instruções. Clique para obter mais informações técnicas pHmetro de Bancada de ORP mod HI 2221

Faz análises na gama de -2.00 a 16.00 pH e Gama de ±699,9; ± 2000 mV e com precisão de ± 0,01 pH e a temperatura é de ± 0,2°C. Tem capacidade de corte de até 100 pontos e compensação automática ou manual de temperatura de -20°C a 120°C. Registra manualmente até 200 registros de log e intervalo de até 500 registros.

GLP (boas práticas laboratoriais): conjunto de funções que permitem o armazenamento e recuperação de dados sobre a manutenção e dados do eletrodo. Todos os dados sobre o pH, Rel mV, CE e naCl são armazenados e o utilizador pode rever quando necessário.

Calibração

O pHmetro de bancada de ORP/Temperatura possui até 5 pontos de calibração de pH, com 7 e 2 buffers padrão personalizado. Possui Lembrete de Expiração de Calibração que permite ao utilizador definir o número de dias antes da próxima calibração necessária e a quantidade de dias pode ser ajustada de 1 a 7 dias ou desativado. Os dados da última calibração são armazenados automaticamente após uma calibração bem sucedida.

É um equipamento para laboratório compatível com PC via USB e vem com manual de instruções. Clique para obter mais informações técnicas pHmetro de Bancada de ORP mod HI 2221

Leia Mais

Agitador Magnético – Conheça suas funções

out 22, 2010 Postado na Categoria: Equipamentos para Laboratório

O agitador magnético é um equipamento para laboratório utilizado para agitar soluções durante o processo produtivo. A agitação é fator fundamental para a trituração, mistura de materiais e homogeneização e é essencial à grande parte das operações nos laboratórios.

Conheça alguns tipos de agitador magnético

Agitador magnético com aquecimento: são indicados quando a operação necessita que a solução seja aquecida, além de agitada. Com placa em alumínio injetado, incluindo resistência tubular e sua temperatura é controlada por termostato capilar 50 – 320°C. Possui modelos com capacidade de 4, 10 e 14 litros.

Agitador magnético sem aquecimento: são indicados quando a operação necessita apenas da mistura de reagentes, sem necessidade de aquecer a solução. Dentre os modelos existentes, alguns permitem o controle da velocidade, outros possuem auto-reverse e taquímetro, e a capacidade de volume varia entre 2,5 até 20 litros. O que determina qual equipamento usar é a necessidade do laboratório e do tipo de operação a realizar.

Leia Mais

Turbidimetro – Conheça suas funções

out 15, 2010 Postado na Categoria: Equipamentos para Laboratório


O turbidimetro é um equipamento para laboratório que mede a turbidez da água, que é a medição da resistência da água à passagem de luz, provocada pela presença de partículas flutuando na água. É utilizado principalmente em indústrias alimentícias, farmacêuticas ou químicas.

Um feixe de luz é emitido através de uma amostra líquida e as partículas sólidas refletem. Assim, o turbidimetro analisa a concentração das partículas, garantindo ou não a pureza de determinado produto. O valor máximo permitido de turbidez na água distribuída é de 5,0 NTU.

Existem três tipos: o turbidimetro digital, o turbidimetro portátil e o turbidimetro de bancada.

O turbidimetro digital é fácil de ser operado e possui uma leitura ainda mais exata que os turbidimetros convencionais.

Para obter o mesmo desempenho do laboratório no campo, o equipamento utilizado é o turbidimetro portátil e é facilmente usado em água potável, rios, lagos, tratamento de águas residuárias, sistemas de aquecimento, etc.

Por fim, o turbidimetro de bancada que é um medidor de alta precisão que cumpre e supera as exigências da norma ISO 7027.  O instrumento é baseado em um sistema óptico que garante resultados precisos e estabilidade em longo prazo. Além disso, compensa as variações de intensidade do LED, limitando a necessidade de calibração frequente.

Veja os vídeos de aplicação do turbidimetro.


Leia Mais
Página 2 de 3«123»